1549.01388.38624 1 0 4000 1 http://blacksheepproject.com.br/blog 300

Web Summit é sobre pessoas

0 Comentários

Ontem uma brasileira nos viu com o crachá do Web Summit em uma estação de metrô aqui de Lisboa e perguntou: “vocês são das informática?”. A gente respondeu: “não, nóix é da inovação”. Brincadeiras e agressões ao português formal à parte,é isso mesmo.

 

O Web Summit é um cardápio de opções para ver, ouvir,sentir e viver a inovação em suas milhares de vertentes (startups, talks, tecnologia, skills etc.). E o que impressiona é como a cidade abraça o evento. Do motorista do Uber ao dono do restaurante: todo mundo sabe que o evento está acontecendo. (um dia Porto Alegre vai ser assim ☺).

 

Bom, no segundo dia, procurei variar bastante as tracks pra tentar hiperdimensionar até onde o evento se permitia chegar em termos de abordagens e pontos de vistas. O Web Summit é um mosaico personalizável. Da palestra que você escolhe, para o lado que você opta em olhar. Sempre será impactado por algo que outras milhares de pessoas não viram.

Então meu dia foi assim…

 

Na primeira showcase, do Alejandro Artacho – Co-Founder da Spotahome (empresa especializada em encontrar e reservar casas por um período de médio e longo prazo), já largou uma frase que, apesar de meio clichê, sempre nos impacta:

“Contrate pessoas que sejam mais espertas que você”.

Só assim você vai atingir objetivos grandiosos, ganhando escala e uma outra dimensão.

No primeiro talk do dia, Mada Seghete, co-founder at Branch Metrics, falou uma coisa que desconstrói por completo a forma mágica de pensar startups e crescimentos estratosféricos como em um passo de mágica:

“Consistência é a chave. O crescimento de qualquer empresa deve estar conectado a um preceito básico: don’t give up!”.

Em outras palavras, 50% das vezes, vamos falhar quando se trata de inovar. O segredo, então, está em deixar que as inovações cresçam, como uma planta que precisa ser regada diariamente e com muita paciência.  Ah, e você quer ser inovador? Então dedique de 20 a 30% de seu budget em experimentação. Aprenda a aceitar o erro. Do contrário estará pregando moral de cueca. (ponto).

Um dos pontos altos do dia foi a palestra do Tony Blair, que foi o 1º ministro do Reino Unido por anos. Ele ressaltou aquilo que a gente já vem acompanhando no que diz respeito aos impactos da transformação do mundo no campo político. Blair falou sobre vários assuntos, mas ressaltou como é mais complexo governar em mundo tecnológico.

“Antes os líderes governavam, agora as pessoas governam com seus líderes”.

 

Ganesh Bell, presidente da Uptake, companhia especializada em AI e IOT, trouxe um ponto de vista interessante.

“Estamos passando da era do processamento de dados para a era das decisões”.

Sim, ainda há um gap gigantesco entre dados disponíveis e nossa capacidade de processá-los. Porém, através da internet of things e da Intelligence Artificial, vamos já já começar a visualizar um  oceano de informações que nos facilitarão a tomada de decisão de uma forma nunca antes vista. Para ele…

 

“resolver problemas não vai ser conveniência, vai ser consequência”… de um aperfeiçoamento exponencial dos dashboards e tecnologias com habilidades de gerar significado.

 

Por falar em significado, fechei o segundo dia com o talk de Brad Smith, presidente da Microsoft Corporation. Foi muito mais do que uma simples palestra, foi um chamado para olharmos com atenção aos riscos de um colapso em decorrência do aumento dos casos de Cyberattack. Só no ano passado mais de 1 bilhão de pessoas  sofreram com esse tipo de ação.

 

Por isso, relembrou da importância de repensarmos nossas instituições (que ainda continuam operando com um mindset do século passado).

“Hoje, mais do que nunca, temos a necessidade de ter governos que enxerguem para além de seus limites nacionalistas, criando regras que protejam os serem humanos, protejam as eleições e protejam a internet.”

 

OK, essa visão abre margem para diferentes interpretações, mas joga uma luz para um problema que a grande maioria das pessoas nem iniciou a se preocupar.

 

Como falei, o Web Summit é um mosaico com milhares de possibilidades. No segundo dia, eu construí esse caminho que mostrou que inovaçao é, na verdade, sobre pessoas.

Espero que tenha gostado porque amanhã tem mais.

 

João Ramos

Co-founder Black Sheep Project

 

Anterior
O mundo tem cura // Web Summit 2018
Próximo
Valorizar o presente é um grande incentivo ao futuro // Web Summit

0 Comentários

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.